Dietas Vegetariana e Vegana estão em alta

Mais pessoas estão deixando de comer carne e adotando o vegetarianismo e o veganismo em suas vidas a fim de combater os maus tratos aos animais e à poluição ao meio ambiente. Saiba mais sobre as dietas e veja dicas de alimentação!

Vegetarianas são aquelas pessoas que optam por não comer nenhum tipo de carne, seja bovina, suína, de frango ou peixe, mas na maioria dos casos ainda se alimentam de laticínios e consomem ovos de animais. Já os veganos, são aqueles que para além de uma alimentação totalmente sem proteína animal, eles se preocupam com os produtos que consomem, deixando de lado todos os materiais de vestuário, beleza entre outros, vindos de origem animal. Em 2012 uma pesquisa do IBOPE mostrou que 8% da população de brasileiros já praticava o vegetarianismo naquela época, ao longo desses 5 anos os números de novos adeptos só cresceram. Veja no quadro abaixo a diferença entre todos os tipos de vegetarianos e veganos:

Apesar dessa mudança de consumo e estilo de vida ainda ser uma pequena revolução silenciosa, em longo prazo, os desdobramentos na economia e no meio ambiente podem ser enormes. A indústria agropecuária é uma das mais fortes no Brasil, a queda de consumo pode gerar muitos danos à nossa economia exportadora de carne bovina. No entanto para a manutenção do gado e produção de leite e carne, gasta-se muita água, desmata grandes áreas e polui o ar com boas quantidades de emissão de CO2. Além disso, metade dos grãos e legumes plantados em todo o mundo, hoje, é destinada à alimentação desses animais. Outro forte fator para o veganismo e o vegetarianismo estar crescendo são os maus tratos sofridos pelos animais que vão para abatedouro, bem como as doenças presentes em algumas carnes que não são de indústrias ou açougues confiáveis.

O assunto está em voga e foram produzidos diversos documentários e pesquisas relacionadas a esse tema que ainda divide opiniões. Quem opta por consumir carne defende que esse é um ciclo da natureza que envolve a cadeia alimentar, além disso, sabe-se que os seres humanos precisam consumir proteínas e vitaminas do complexo B para sobreviver, e, essas substâncias são mais facilmente encontradas em carnes e laticínios. Ainda existe toda uma questão cultural, em que comer carne faz parte da nossa dieta desde que nascemos, e, inclusive, temos fortes tradições na culinária brasileira: como o churrasco e a feijoada com porco. Portanto, é compreensível que a decisão de parar de comer carne seja um ato difícil de ser tomado por parte da população. Além do mais, quem escolhe adotar a dieta vegetariana ou a dieta vegana precisa ter a responsabilidade de reeducar sua alimentação, consumindo folhas, legumes e cereais que sejam ricos em proteínas, vitaminas e ferro. O acompanhamento profissional de um nutricionista, endocrinologista ou nutrólogo, no período inicial dessa adaptação, também é importante.

Alimentos para dietas vegetarianas e veganas

É importante estar atento às proteínas completas e aminoácidos, isso também para quem come carne e talvez pense que não precise se preocupar com esse aspecto de sua alimentação. Precisamos de proteína para todo o funcionamento de nosso organismo: enzimas, anticorpos, neurotransmissores, fabricação de hormônios entre outras coisas. O nosso corpo, assim como o de todos os animais, consegue combinar uma variedade de aminoácidos essenciais e, assim, formar as proteínas. É por isso que a carne animal é rica em proteína, essa combinação já é feita e transmitida para quem come carne. Mas consumindo os grãos e alimentos certos, o nosso corpo também irá produzir toda quantidade de proteína necessária para nossa sobrevivência. Sem falar que existem alimentos, como a quinoa, grão de bico e feijão que são por si só muito ricos e contribuirão para a formação de proteínas em nosso corpo.

A seguir, algumas combinações de grãos e cereais que podem ser ótimas substituições (lembrando sempre de consultar seu médico ou nutricionista): arroz integral com feijão, brócolis e cogumelos, iogurte (pode ser de soja) com granola, sementes, castanhas e nozes também são indicados. Arroz com lentilha e sopa de ervilha também são boas opções, além da clássica soja que pode ser preparada de diversas formas. Ovo, queijo e leite, para quem é ovo lacto-vegetariano são boas opções, mas o principal é saber variar os tipos de alimentos durante a semana. Para os veganos, o tofu e os cogumelos shimeji e shitake são super indicados.

Toda mudança de hábito dá trabalho, ainda mais envolvendo alimentação. Comendo carne ou decidindo ser vegetariano ou vegano, de todo modo, é importante encontrar um equilíbrio e pesquisar mais sobre o que consumimos. É possível ser saudável dentre todas as formas, e com certeza, aquilo que comemos é o que somos: nossa energia, vitalidade e disposição para realizar as atividades diárias. Repensem seus hábitos e saibam que dietas mais bem pensadas trarão equilíbrio para seu corpo e melhoras em seu bem-estar. Nós nos preocupamos em dar dicas de alimentação semanalmente em nossas redes sociais: acompanhe-nos em nosso Facebook  e LinkedIn e vamos trocar conhecimento!

Importante: Sobre a operação Carne Fraca da Polícia Federal, deflagrada em março de 2017. Até a data dessa publicação as informações são tratadas como iniciais e sob investigação. A Formularium não faz juízo de valor sobre questões de fiscalização, governamentais e espera que o assunto seja solucionado da melhor forma possível, para que a população brasileira não seja ainda mais prejudicada.