Sinusite: saiba como evitá-la combate-la durante o inverno

Com a chegada do inverno, o clima seco aliado variações de temperatura e poluição fazem com que as incidências casos de sinusite aumentem.

A sinusite é uma inflamação da mucosa dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. Ela pode surgir em decorrência de uma infecção, quadro alérgico ou qualquer fator que atrapalhe a correta drenagem de secreção.

Clima e Sinusite.

No inverno, as temperaturas são instáveis, ou seja, não faz frio o tempo todo. Somado a isso, também há a diminuição da umidade relativa do ar, que nesse período pode ser encontrada inferior a 40%, causando o ressecamento das mucosas das vias aéreas respiratórias, o que facilita a ocorrência de infecções neste sistema.

Sintomas.

É comum que seus sintomas sejam confundidos com os da rinite alérgica. Ambas as doenças apresentam como principais sintomas: catarro, secreção no nariz, espirros constantes e tosse. Mas, em casos de sinusite, a secreção do nariz é amarelada e também há ocorrência de sensação de peso na cabeça, dor nos ossos da face e febre, porém baixa.

Prevenção e tratamento.

Algumas receitas caseiras podem aliviar o ressecamento nasal e ajudar a evitar o aparecimento da sinusite. São eles:
Menta. Misture água e menta e ferva esta solução. Respire o vapor, o que provavelmente ajudará a descongestionar a mucosa nasal.
Água e gengibre. Ferva um pouco de água com uma raiz de gengibre. Depois molhe uma toalha com o líquido, e cubra o rosto com ela. (Certifique-se antes de que ela não está mais muito quente).
Solução com sal. Misture uma colher (chá) de sal para 1 litro de água. Inale a solução salina ou pingue em seu nariz, isso ajudará a dissolver as secreções nasais.
A sinusite tem cura e o seu tratamento deve ser orientado por um clínico geral ou otorrinolaringologista, incluindo normalmente o uso de sprays nasais, analgésicos, corticoides orais ou antibióticos, por exemplo.